terça-feira, 13 de julho de 2010

Tendências modernas

Adriano Couto


Uma nova sociedade foi gerada nos últimos anos. O conhecimento e a comunicação ditam as novas regras. Produzir passa a ser tarefa dos que não acompanha este processo, enquanto que criar e projetar gera a nova fonte de poder.
No âmbito comercial, o mercado sul-americano está sendo pressionado a integrar a ALCA, submetendo os governos às regras de mercado que beneficiam a hegemonia norte americana. O capitalismo selvagem e predatório destrói o meio ambiente e, por causa da ganância pelo ter e o poder, também deforma o caráter humano.
O ser humano, hipnotizado pelo desejo consumista, está contribuindo para formar uma sociedade cada vez egocêntrica e imediatista. Como conseqüência, temos a violência desenfreada, a corrupção em vários setores sociais, o descaso com os miseráveis e até o desvirtuamento de culturas inteiras.
O sucateamento dos sistemas produtivos dos países em desenvolvimento ano após ano enfrenta um mercado cada vez mais competitivo. O frágil governo destes países obriga suas nações a entrarem nessa disputa carentes de saúde, educação, moradia, lazer, emprego e direito a uma vida digna.
Pessoas vivem angustiadas porque mal conseguem manter seus padrões de vida. Emprego para gari e coveiro são capazes de atrair milhares de pessoas para as grandes metrópoles, forçando-as a viverem nas favelas.
O terrorismo, arma dos desfavorecidos do regime capitalista, toma o cenário mundial em atentados contra as grandes potências ditatoriais refletindo a ira contra as estruturas concentradoras de renda, que depõe governos, destroem economias e ditam as normas na competição internacional pelo poder.
A crise financeira e das próprias “religiões tradicionais” arrasta multidões de pessoas para os templos modernos. No entanto, muitas destas “igrejas” servem de fachada para formação de mega negócios às custas da humilde fé do povo sofrido. Dessa forma, dar esperança aos desfavorecidos torna-se um negócio lucrativo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário