quarta-feira, 23 de março de 2011

Jovem butiaense é vítima de preconceito em escola por se declarar atéia

Adriano Couto




Mais uma vez torno a este assunto, você que está lendo pode estar pensando, lá vem ele de novo com essa história, mas fico me perguntando, até quando vou ter que continuar denunciando situações como esta? Nesta ocasião a minha amiga (a mesma do outro texto) na aula de Ensino Religioso da sua escola, foi perguntada pela sua professora se acreditava em Deus, qual religião que professava. Então a jovem deu sua resposta com argumentos contundentes, gerando desta forma a indignação da regente da classe que a interpelou dizendo que a mesma era obrigada a acreditar em Deus, que era inconcebível alguém não acreditar em Deus e outros absurdos... Antes de explanar minha indignação, afirmo que é louvável uma pessoa desenvolver sua espiritualidade, a transcendência, também não gosto de gerar conflitos, debato idéias e não pessoas. Porém paciência tem limite e a minha já foi pro espaço faz muito tempo! Enquanto tiver pessoas mesquinhas e preconceituosas nesta cidade, vou erguer minha voz em protesto!

Ninguém pode ser obrigado a crer ou a não crer e nem ser constrangido por não querer rezar a cartilha do professor. Nosso estado é laico, e por falar em estado, não sou acadêmico de Direito, mas conheço algumas leis e procuro citar, neste caso encontrei duas que são as seguintes:

INCITAÇÃO À DISCRIMINAÇÃO E PRECONCEITO POR RELIGIÃO:
LEI 7.716/1989 – Art. 20. Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, RELIGIÃO ou procedência nacional.
Pena: reclusão de um a três anos e multa;

INJÚRIA
CÓDIGO PENAL – Art. 140 – Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:
Pena – detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
(…)
§ 3º – Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência.
Pena – reclusão de um a três anos e multa.

Ou seja, ninguém pode ser obrigado a torcer pelo time A ou B, militar politicamente no partido C ou D, então quando se fala em religião, nem se fala, pior ainda, porque para muitas pessoas é aquilo que ela cultiva de mais especial em seu interior, é algo que envolve expectativas futuras, o além túmulo, todas as incertezas e inseguranças do ser humano, por isso é um assunto tão delicado e que não se deve obrigar a ninguém a tomar um posicionamento, cada um sabe o que é melhor para si.

Um questionamento que há muito tempo me incomoda, porque muitas dessas pessoas que se dizem acreditar em Deus vivem como se o mesmo não existisse??? O testemunho deveria falar mais alto, tem que viver aquilo que professa, seja lá o credo que for! Vamos deixar de ser hipócritas, sejamos coerentes com si próprios! Um exemplo típico vai numa penitenciária e pergunta aos que cometeram os crimes mais hediondos qual deles acredita em Deus e qual é ateu? Tu vai te surpreender com as respostas!

Os cristãos, em especial evangélicos sempre reclamam que são perseguidos, que a sociedade não os entende e etc, porém são os maiores perseguidores! Usam de preconceito, intolerância, fanatismo, racismo, xenofobia, homofobia e entre outros, se você não está inserido nas suas fileiras, tu és fuzilado com rotulações toscas, grosseiras, sendo amaldiçoado, espragejado, perseguido e vítima de fofocas é claro, que podem arruinar tua vida social conforme tenho presenciado alguns exemplos e se tu és ateu ou agnóstico nem se fala, as agressões se intensificam.

Falando em fofoca, muitos deles são peritos nesta “arte”, acho que rasgaram de suas bíblias o trecho da Carta do Apóstolo Tiago, capítulo 3, versículos 5-6.8 que diz o seguinte: “É isto o que acontece com a língua: mesmo pequena, ela se gaba de grandes coisas. Vejam como uma grande floresta pode ser incendiada por uma pequena chama!A língua é um fogo. Ela é um mundo de maldade, ocupa o seu lugar no nosso corpo e espalha o mal em todo o nosso ser. Com o fogo que vem do próprio inferno, ela põe toda a nossa vida em chamas.Mas ninguém ainda foi capaz de dominar a língua. Ela é má, cheia de veneno mortal, e ninguém a pode controlar”. Quem estiver pensando em vir pregar para mim, achando que estou supostamente endemoniado, nem tentem porque vão passar vergonha, pois modéstia a parte, estudei Teologia um bom tempo, tenho conhecimento em exegese, hermenêutica (ambos compreendem estudo da Bíblia em si e sua interpretação), teologia sistemática (engloba teologia doutrinal, dogmática e filosófica), soteriologia (doutrina da salvação), escatologia (estudo do fim dos tempos), apologética (defesa da fé cristã contra seitas e heresias) e entre outras ramificações do conhecimento teológico. Quando critico neste espaço, escrevo com propriedade, com conhecimento de causa, sei muito bem o que escrevo, ao contrário de muita gente que só fala besteira e arruínam a vida dos seus irmãos de fé, não quero ser o dono da verdade e nem pretendo ser, é um apenas um desabafo, pois não suporto este tipo de coisa, para concluir utilizo as mesmas palavras que o próprio Jesus disse naquela época para qualificar este tipo de gente: HIPÓCRITAS!!! RAÇA DE VÍBORAS!!!

8 comentários:

  1. Ótimo comentário Rodrigo! Concordo contigo em gênero, número e grau! A hipocrisia rola solta! Pra quem conhece a história da Bíblia, gera mtas suspeitas... Abraços!

    ResponderExcluir
  2. O preconceito esta na cara de pessoas ignorantes que não enxergam que estão fazendo mal a alguém, por isso antes de chamar alguém de mode preconceituoso pense antes de fazer isso.

    ResponderExcluir
  3. isso é um absurdo e merece um processo...
    eu pessoalmente sou totalmente contra qualquer tipo de fanatismo.
    nasci e fui criado dentro da igreja evangélica mas não me sinto bem indo a igreja por isso fazem seis anos q não frequanto mais intrigas fofocas e um fanatismo ridiculo onde uma "placa" ( nome da igrija ) naum pode se misturar a outra...
    tem alguem melhor q o outro? Não compartilham todos da mesma fé? Eu mesmo naum acredito fielment em um livro q querendo ou não apesar d ser muito complexo foi escrito pelo homem...
    e mesmo mandado por Deus quem garante q o livro q temos em mãos é o verdadeiro ???
    como disse o adriano podem axar q to encapetado mas conheço a bíblia muito bem
    abrassss.....

    ResponderExcluir
  4. Adriano a verdad é q com uma Bíblia na mão vc conssegue muita coisa vc tem a atenção d todos
    essa é a real a Bíblia pode ser apenas um livro escrito para manter a ordem...

    ResponderExcluir
  5. A Bíblia é um instrumento de poder político principalmente! Já dizia Napoleão, a religião é uma excelente arma pra manter o povo quieto. Quer dominar uma pessoa põe uma religião nela! É terrorismo psicólogico! Não podemos esquecer das carnificinas, tipo inquisição, cruzadas, atentados terroristas, tudo em nome de Deus!

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente esse tipo de preconceito é muito comum na nossa cidade,pois a maioria pensa de uma forma,foi criada daquela forma e quer que todos pensem da mesma maneira.Sempre fui acostumada a achar que o ateísmo acontecia em outras cidades, onde tudo era mais moderno e mais desafiador,eu até imaginava que devia existir pessoas que não tivessem crença em Deus aqui na nossa cidade,mas não conhecia nenhuma pessoa que tivesse esse pensamento exposto e definido.Porém há alguns anos atrás venho conhecendo uma variedade de butiaenses ateus, muitos meus amigos, que me surpreenderam com seus pontos de vista,pois assim como cristãos ou pessoas de outra crença,eles trazem respostas inteligentíssimas quando são questionados o porquê de serem ateístas.Ano passado, eu estava cursando o 3³ano do ensino médio, e havia uma professora minha que gostava muito de debates, de ouvir opiniões de todos os alunos sobre diversos assuntos, volta e meia o assunto era religião, e para confessar nossos debates eram muito interessantes, porque ninguém concordava com nada, todos pensávamos de maneira diferente, uns ateus, outras atéias, uns agnósticos, outros crentes, e por aí vai...nossas aulas eram enriquecedoras, todos nos respeitávamos mesmo pensando diferente, a diferença era o que nos unia e tornava a aula contundente.Sei que ainda vai levar muito tempo para os brasileiros compreenderem a tal liberdade de expressão,mas enquanto não chega esse tempo, cada um de nós deve respeitar a escolha do outro, porque se quisermos respeito com a nossa crença,temos que ter respeito com a crença de outras pessoas. Parabéns pelo texto Adriano, Muito Bom, Bjs

    ResponderExcluir
  7. Rodrigo, Felipe e Gianinne obrigado pelos comentários! Digo-lhes que tem muitos ateus e agnósticos aqui em Butiá que vocês nem sequer imaginam e muitos não "saíram do armário" devido ao preconceito. Inventa dizer que tu é ateu aqui no Butiá pra ver se tu não perde emprego, namorada(o), amigos, apoio da família. Para o pessoal daqui ateu e agnóstico é gente da pior espécie! Temos que combater o preconceito e proclamar a igualdade de direitos!

    ResponderExcluir