terça-feira, 13 de setembro de 2011

Caça-gurus da Índia afirma já ter desmascarado mais 300 charlatães


Edamaruku ensina os
truques das 'divindades'

Sanal Edamaruku (foto), da Associação Racionalista da Índia, ficou famoso como caça-gurus quando, em 2008, desafiou na TV um famoso xamã a matá-lo.

Como ele continuasse vivo após mantras, rituais com bonecos vudu e facas, o xamã disse que seu desafiante estava protegido por “deuses secretos” para os quais devia estar rezando naquele momento.

Edamaruku respondeu: “Mas eu sou ateu”.

Recentemente, o racionalista disse já ter desmascarado mais de 300 charlatões, entre eles xamãs, curandeiros, iogues, médiuns, astrólogos, futurólogos e adivinhos.

Na TV e em apresentações públicas, ele tem mostrado como os representantes das divindades fazem seus truques, como produzir cinzas, caminhar sobre carvão em brasa, criar fogo com o poder da mente, levitar e transformar água em vinho.

Edamaruku e a sua associação ainda têm muito o que fazer porque a Índia tem muitos espertalhões desse tipo. “O problema é que as crenças e rituais do hinduísmo [religião majoritária na Índia] autorizam qualquer um, incluindo criminosos, a vestir uma túnica laranja e dizer que é santo”, disse.

Em contrapartida, afirmou, existem muitas pessoas que acreditam em milagres e saem em busca deles para resolver problemas de forma mágica, não pela razão, que é a única forma possível.

O caça-gurus estimou existir na Índia pelo menos 7 mil charlatões que se dizem reencarnações de deuses. Alguns deles são líderes de seitas milionárias. Disse disse que os sacerdotes tântricos são os mais perigosos porque seus rituais podem incluir sacrifícios de crianças.

A sede da Associação Racionalista da Índia fica em Nova Deli. Em todo o país, ela tem 100 mil voluntários para a caça aos que se aproveitam das superstições e espiritualidade do povo


Edamaruku ri do xamã que tenta matá-lo com mantras

Nenhum comentário:

Postar um comentário