sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Botton anuncia a construção do primeiro templo ateu do mundo



Altura do edifício representará a idade da Terra


O filósofo Alain de Botton, 42, vai construir em Londres o primeiro templo ateu do mundo. O arquiteto Tom Greenall já aprontou o projeto. Será uma torre cuja altura representará a idade da Terra, com cada centímetro equivalendo a um período. O templo contemplará a ideia de perspectiva em uma alusão à reflexão, algo que está se perdendo na contemporaneidade.

A notícia sobre o templo ateu saiu na revista de arquitetura Dezeen, com a ilustração acima. Não há informação sobre o custo da edificação, quem vai financiá-lo e quais as atividades que vai abrigar.

Botton esteve recentemente no Brasil para lançar o seu livro “Religião para ateus” (Intrínseca, 274 págs). A ideia do templo surgiu desse livro, onde ele defende que os ateus precisam aprender com os religiosos a se comunicarem com as pessoas de modo a criar “um sentimento de comunidade”. “Precisamos pegar os aspectos bons das igrejas”, disse em entrevista.

“Por que os religiosos têm os mais belos edifícios?”, ele indagou à Dezeen, para responder: “Chegou o tempo de os ateus terem a suas versões de grandes igrejas e catedrais.”

Ele disse que as religiões sempre souberam que um belo edifício é uma parte indispensável na comunicação de sua mensagem. “Livros por si só não bastam.”

“Mesmo os ateus mais convictos tendem a falar muito bem dos edifícios religiosos. Eles podem ficar chateados com o fato de que nada lhes foi construído até hoje. Mas não há necessidade de se sentir nostálgico, porque basta aprender com as religiões e construir coisas igualmente bonitas e interessantes.”
Para Botton, só
livros não bastam

O livro de Botton já causou polêmica entre os próprios ateus porque entre eles há quem rejeita a ideia de que as religiões possam ter qualquer coisa aproveitável. O anúncio, agora, da construção do templo ateu deverá esquentar ainda mais essa polêmica. Ainda mais porque o filósofo pretende construir vários edifícios.

Botton já começou a se defender com o argumento de que ninguém precisa de um deus ou deuses para construir um templo. “Pode-se construir um templo para tudo o que é positivo e bom, como para o amor, a amizade e a reflexão”.

Com informação da Dezeen.


Fonte: Paulopes Weblog

Nenhum comentário:

Postar um comentário