segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

O banco Santander financia a Opus Dei

por Paulo Jonas de Lima Piva

A matéria abaixo foi exibida no "Domingo Espetacular", programa dominical da TV Record, emissora que não tem atrações patrocinadas pelo Santander. A Rede Globo de Televisão, emissora que tem vários programas patrocinados pelo megabanco espanhol, inclusive, salvo engano, o "Jornal Nacional", jamais colocaria no ar uma reportagem tão contundente contra um cliente, e por um motivo óbvio. Vou encerrar minha conta no Santander amanhã.






Fonte: Blog o pensador da aldeia

7 comentários:

  1. se fosse negócios com a Igreja da Record ..... não seria um problema.....e briguinha religiosa sem fim

    ResponderExcluir
  2. Encerre sua conta no Santander e deixe que a Igreja Universal do Reino de Deus cuide do seu dinheiro. São fatos mentirosos e uma reportagem de uma emissora mesquinha. A igreja injeta milhões pagando supostamente pelo horário da madrugada. #BrasilSemTVRecord

    ResponderExcluir
  3. Apenas um parêntese, o texto não é de minha autoria, apenas achei a matéria interessante...não gosto da Rede Globo e muito menos da Record e o Macedão para mim é um charlatão de quinta categoria...

    Paz e Bem!

    ResponderExcluir
  4. SANTANDER É CAMPEÃO DE RECLAMAÇÕES - ISTO É DE DOMÍNIO PÚBLICO, BASTA PESQUISAR NA INTERNET!
    http://www.stj.gov.br/portal_stj/publicacao/engi ne.wsp?tmp.area=398

    Suspensas execuções de multas milionárias arbitradas por juizado especial
    O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Ari Pargendler, suspendeu duas execuções contra o Banco Santander, que superam R$ 9,6 milhões. As cobranças são relativas a multas por descumprimento de ordens judiciais (astreintes) no curso de ações de consumidores contra a instituição bancária, que tramitam no juizado especial do Maranhão.

    Ao conceder as liminares requeridas, Pargendler constatou que os valores executados excedem os limites da jurisdição dos juizados especiais. Nos dois casos, há mandados de segurança pendentes de análise no juizado especial. Para o presidente no STJ, o eventual levantamento das quantias prejudicará esses julgamentos. O processamento das reclamações no STJ se dará na Segunda Seção, conforme o que determina a Resolução 12/2009

    ENCERREI MINHA CONTA, MAS TIVE QUE FAZE-LO NA JUSTIÇA - GANHEI EM PRIMEIRA INSTANCIA, PORÉM O BANCO RECORREU DE FORMA PROTELATÓRIA

    ResponderExcluir
  5. Participo da Opus dei de minha cidade e posso alegar que nosso movimento é puramente religioso e não tem nenhum fundamento com a alegação.
    Cristãos: lutem contra o mundo e a serpente...

    ResponderExcluir
  6. Tenho uma conta no Santander, apenas porque era cliente do Banco Real, que era muito bom. Ao me divorciar, entrei com processo de inventário e o juiz bloqueou minha conta corrente, na qual eu recebia duas aposentadorias. A meu pedido o juiz desbloqueou a canta porque, como todos sabem, conta salário não pode ser bloqueada judicialmente. O Santander continuou, durante onze meses se prendendo minhas aposentadorias em uma conta que eles abriram em meu nome, sem o meu conhecimento, e que usavam para operações internas do banco. Nesses onze meses, banco bloqueou nessa conta um montante próximo de R$37.000,00. Esse dinheiro, se emprestado a juros de cartão, se elevaria no período a um montante próximo de R$87.000,00, ou seja um lucro líquido para o banco de R$50.000,00, com um dinheiro roubado do cliente indevidamente. Pois a nossa justiça de merda me deu uma reparação moral de R$5.000,00 (cinco mil reais). Não sei se o juiz estava com rabo preso como o tal que favoreceu a matriz do Santander na Espanha. Um negócio altamente rentável para o banco. Coisas do Brasil. O Santander é muito mal caráter.

    Luiz Coelho

    ResponderExcluir