segunda-feira, 30 de março de 2015

Dez provas de que Mario Bros é um jogo homofóbico, racista, misógino e desigual

1- Todos os protagonistas do jogo são homens caucasianos de classe média.
Sem título
2- Mais abastado no quesito agilidade, Mario não vê problemas em pisar impiedosamente sobre os cascos de tartarugas e outros animais mais lentos ao longo do jogo, o que denota a clara intenção de fomento ao individualismo, egoísmo e falta de empatia característicos do capitalismo de mercado.
mario-attack-turtle-coloring
3- O objetivo constante do jogo é resgatar a indefesa Princesa Peach, que nada pode fazer senão aguardar o resgate dos machinhos Mario e Luigi, o que reforça o misógino estereótipo da mulher em apuros. Não bastando, Peach ainda é retratada em vestes da cor ROSA.
super-mario-3d-land-20111006100631931_640w
4- É possível encontrar no game representantes até mesmo do reino fungi, mas curiosamente nenhum personagem afrodescendente foi contemplado pelos criadores.
Mario-Luigi-Peach-and-Daisy-super-mario-bros-32890536-937-516
5- A única exceção talvez sejam os goombas, claramente uma classe operária pobre reprimida pelo sistema. De maneira por demais simbólica para eu não me abalar, o homem branco Mario sistematicamente “pisa” sob a cabeça dos goombas no decorrer de todo o jogo.
Grand_Goomba_&_Goombas
6- Todos os vilões do jogo apresentam certo sobrepeso, fato que contribui para a disseminação da gordofobia enquanto dado natural no pensamento das crianças.
2471ec50b25bbb53073cb2edf72cb0cc9ddb6d17 (1)
7- Bowser, o principal antagonista, é claramente uma representação racista do homem negro que, tal como vemos na igualmente negrofóbica película “King Kong”, é retratado como um animal irracional movido puramente pelo instinto sexual, que o leva a sequestrar uma mulher loira, a fim de, no olhar dessas obras racistas, deturpar o ideal de beleza branca.
Bowser_kidnapping_Peach
8- Os canos são objetos constantes no cenário ao longo de todo o jogo, num claro método subliminar de introjetar a figura fálica no subconsciente dos jogadores. Por outro lado, nenhuma caverna é vista, de sorte que a forma da vagina não é em momento algum representada.
572920-mario-forever-windows-screenshot-you-have-to-go-through-one
9- O cogumelo branco ostenta roupas chiques e é “do bem”, enquanto o cogumelo negro não possui condições para COMPRAR vestimentas e é tido como “mal”, num claro gesto de, a um só tempo, negrofobia e criminalização da pobreza
ikj
10- Existem diversas edições de Mario Kart, mas nenhum “Mario Bike”. Por que será?
mka_persona


Fonte: Blog Zambinha
http://zambininha.blogs.portalvox.com/entendendo-o-paradigma/2015/02/dez-provas-de-que-mario-bros-e-um-jogo-homofobico-racista-misogino-e-desigual.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário